Nosso ambiente

Não jogue fora, remende!

Repair Manifesto
Na próxima vez que você for na casa da sua avó, repare! A geladeira talvez seja daquelas marrons da década de 70. Ela ainda pode ter pratos que foram da sua bisavó e na garagem um possante do tempo do ronca. Relíquias de um tempo em que as coisas eram feitas para durar. Com a modernidade chegaram os produtos descartáveis, que combinam com a correria do nosso dia-a-dia. Também tem os semi-descartáveis. Eles na teoria são duráveis mas a na realidade ou eles quebram, ou saem de moda, ficam ultrapassados…
Nós, pobres consumidores, ficamos desolados! Tentamos aderir aos 3 R´s: reutilizar, reduzir e reciclar. Até inúmeros outros R´s: repensar, refletir, recusar e etc. Mas eles deixam a desejar quando o problema é a quebra. Foi por isso que o Grupo de designers de Amsterdã, o Platform 21 elaborou o “Repair Manifesto”, ou seja, o Manifesto da reforma. Adicionando mais “R´s” (reformar, recalchutar e até remendar) a lista, o grupo procura estimular a prática de consertar objetos de forma criativa. O trabalho do Platform 21 envolve designers, artistas, arquitetos e cientistas que estudam formas de dar uma nova vida aos objetos. Eles também montaram uma rede virtual onde profissionais e amadores compartilham idéias. Segundo o grupo, o ato de consertar tem uma força criativa, cultural e econômica inestimável. Altualmente o grupo está recrutando mentes criativas para participar do projeto. Mas se você não tem condições de se mandar para a Holanda, entre no sítio deles e procure inspiração para sair remendando os seus trecos quebrados.
Tradução do manisfesto:
1.Faça seu produto durar mais! Consertar significa aproveitar a oportunidade para dar à seu produto uma segunda vida. Não jogue fora, remende! Não dê um fim, cole! Consertar não é contra o consumo, é contra jogar coisas fora sem necessidade.
2.As coisas devem ser produzidas de forma a permitirem o conserto. Designers de produtos: Façam seus produtos consertáveis. Compartilhe informações claras sobre como consertar. Consumidores: Comprem coisas que vocês sabem que podem ser consertadas, ou então descubra porque elas não existem. Seja crítico e questionador.
3.Reformar não é substituir. Substituir é jogar fora a parte quebrada. Essa não é a forma de conserto que estamos falando.
4.O que não mata fortalece. Toda vez que consertamos alguma coisa, realçamos seu potencial, história, alma e beleza inerente.
5.Consertar é um desafio criativo. Fazer consertos é bom para a imaginação. Usar novas técnicas, instrumentos e materiais abre novas possibilidades.
6.Consertar sobrevive a moda. Reformar não tem nada haver com estilos e tendências. Não tem data de validade pra itens que podem ser consertados.
7.Consertar é descobrir. Ao consertar objetos, você aprende maravilhas sobre como eles realmente funcionam. Ou não funcionam.
8. Reparar – até nos momentos bons! Se você acha que esse manisfesto tem haver com a recessão, esqueça. Isso não tem haver com dinheiro, tem haver com mentalidade.
9.Coisas reparadas são únicas. Até falsificados viram originais quando você os conserta.
10. Consertar tem haver com independência. Não seja escravo da tecnologia – seja o mestre. Se estiver quebrado, conserte e melhore. E se você é um mestre, passe o poder para outros.
11. Você pode consertar tudo, até uma sacola de plástico. Mas recomendamos que você compre uma bolsa que dure mais, e depois consertar, se necessário.

Pare de reciclar Começe a reparar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s